sábado, 13 de outubro de 2007

União Soviética e o futebol





De 30 de dezembro de 1922 até 26 de dezembro de 1991, existiu a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, que cobria grande parte do hemisfério norte, indo do centro-leste da Europa até o extremo Oriente, chegando até o centro-norte da Ásia.

A URSS era formada por 15 Repúblicas Socialistas: Armênia, Azerbaijão, Bielorússia, Estônia, Cazaquistão, Geórgia, Quirguízia, Letônia, Lituânia, Moldávia, Rússia, Tadjiquistão, Turcomênia, Ucrânia e Uzbequistão.

Em termos de futebol, durante muito tempo, a seleção soviética fez sucesso em âmbito europeu e internacional, ficando famosa por jogadores inesquecíveis (onde se destacam o fenomenal goleiro Lev Yashin, nascido na Rússia e o atacante Oleg Blokhin, nascido na Ucrânia), um futebol objetivo, mas mesmo assim bem jogado e mostrando bons valores. Também fez fama a camisa vermelha com a sigla "CCCP", item que hoje é xodó de muitos colecionadores (veja foto abaixo, do jogo Brasil x União Soviética pela Copa de 1982). A sigla, na verdade, é o dístico em alfabeto cirílico do nome do país em russo: Союз Советских Социалистических Республик - Sojuz Sovietskihh Socialistitchieskih Riespublik, que em português é União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

imagem: Popper Foto

Com essa camisa, a seleção soviética participou das Copas do Mundo de 1958, 1962, 1966 (onde chegou à quarta posição), 1970, 1982, 1986 e 1990. Em todos os torneios, com exceção de 1990, passou pelo menos à segunda fase. Na Eurocopa, sucessos ainda maiores: foi campeã da primeira edição em 1960 e vice em 1964, 1972 e 1988.

Na esfera nacional, a União Soviética teve campeonatos desde 1922. Deste ano até 1933 continuaram a existir os torneios entre cidades que existiam desde antes da Revolução Socialista, mas agora reunindo cidades de toda a federação, que jogavam eliminatórias dentro de suas repúblicas e disputavam fases finais entre os campeões. Desses 12 torneios, Moscou venceu quase todos, exceto em 1924, quando a cidade ucraniana de Kharkiv (então Charkov) venceu e em 1931, quando não foram disputados entre cidades, mas entre as repúblicas, sagrando-se campeã a República da Rússia.

Após interrupção, a União Soviética teve seu primeiro campeonato de clubes, em 1936 (que teve duas temporadas, de "primavera" e de "outono"), em que o campeão de primavera foi o Dínamo Moscou e o de outono, o Spartak Moscou. O domínio foi flagrante dos times russos, mas o maior campeão foi justamente um time ucraniano, o Dínamo de Kiev, campeão soviético treze vezes, seguido pelo Spartak, com doze títulos.

Os campeões:

Dínamo Kiev (13, atualmente na primeira divisão da Ucrânia), Spartak Moscou (12 títulos, atualmente na primeira divisão da Rússia), Dínamo Moscou (11 títulos, atualmente na primeira divisão da Rússia), CSKA Moscou (7 títulos, atualmente na primeira divisão da Rússia), Torpedo Moscou (3 títulos, atualmente na segunda divisão da Rússia), Dínamo Tbilisi (2 títulos, atualmente na primeira divisão da Geórgia), Dnepr Dnepropetrovsk (2 títulos, atualmente na primeira divisão da Ucrânia) e com 1 título cada: Ararat Yerevan (atualmente na primeira divisão da Armênia), Dínamo Minsk (atualmente na primeira divisão de Belarus), Zarya Voroshilovgrad (atual Zorya Luhansk e jogando na na primeira divisão da Ucrânia) e Zenit Leningrad (atual Zenit Saint Petersburg e jogando na na primeira divisão da Rússia).

Mas mesmo assim, as Repúblicas (exceto a Rússia) tinham seus campeonatos locais. Abaixo, uma lista dos maiores campeões de cada uma das repúblicas soviéticas, com a bandeira do país quando República da URSS:


Armênia (1936-1991)

6 Dínamo Yerevan, Spartak Yerevan

5 SKIF Yerevan

4 Araks Yerevan, Kotayk Abovian



Azerbaijão (1928-1991)

7 Araz Baku

5 Lokomotiv Baku, SKA Baku

4 Ordgonikidzeneft Baku



Belarus (1922-1991)

6 Dinamo Minsk, Sputnik Minsk

5 Torpedo Minsk

4 Torpedo Zhodino, Obuvschik Lida



Casaquistão (1936-1991)

5 Dinamo Alma-Ata

4 Metallurg Chimkent, Meliorator Chimkent



Estônia (1921-1944)

9 Sport Tallinn

6 Estonia Tallinn



Geórgia (1927-1989)

5 TTU Tbilisi

4 Metallurg Rustavi

3 Imereti Kutaisi, Guria Lanchuti, Marchali Macharadze, Lokomotiv Tbilisi



Letônia (1922-1940)

8 RFK Riga

7 Olimpia Liepaja

(1941-1991)

9 Metalurgs Liepaja

6 SKA Riga, VEF Riga



Lituânia (1922-1944)

6 Kovas Kaunas, KSS Klaipeda

5 LFLS Kaunas

(1945-1989)

7 Elnias Siauliai

5 Inkaras Kaunas



Moldova (1945-1991)

8 Dinamo Chisinau

4 Grenicherul Glodyany



Quirguistão (1934-1991)

16 Selmashevec Frunze (ou Torpedo Frunze)

8 Instrumentalshik Frunze

6 Frunze City Team

5 Spartak Frunze



Tadjiquistão (1947-1990)

7 Dinamo Stalinabad

6 SKIF Dushanbe

4 Trikotazhnik Ura-Tyube



Turcomenistão (1938-1991)

6 Pogranichnik Ashkhabad, Neftyanik Kvasnovodsk

4 Lokomotiv Ashkhabad, Dínamo Ashkhabad



Ucrânia (1936-1991)

4 Krivbas Kryvyi Rih

3 Metalurg Zaporizhzhya, Tavria Simferopol, Bukovyna Chernivtsi, Spartak Uzhgorod



Uzbequistão (1926-1991)

8 Sbornaya Tashkent

6 Sokol Tashkent

4 Spartak Tashkent, Dínamo Tashkent




3 comentários:

Dassler Marques disse...

Bela, Bindão!

Croácia e Ucrânia >>> Rússia


abs!

Ubiratan Leal disse...

Só para deixar registrado a venda do meu peixe, aqui vão dosit extos do Balípodo sobre o tema:

http://www.gardenal.org/balipodo/2005/05/sssr.html
http://www.gardenal.org/balipodo/2006/09/e_se_a_uniao_sovietica_ainda_e.html

Alexandre Anibal (AA) disse...

A URSS foi uma das seleções mais prejudicadas pela arbitragem em todos os tempos.

O que aconteceu nas Copas de 82 e 86 foi uma vergonha.