sábado, 6 de outubro de 2007

A Cruz de "Malta" do escudo vascaíno

Na camisa, no escudo e no hino, o Vasco da Gama exalta a "Cruz-de-Malta". Apesar da imensa tradição e das merecidas homenagens, creio que se faz necessária uma explicação.

A cruz retratada não é a Cruz de Malta, que é bem diferente. Criada no século 11 como símbolo da República Italiana de Amalfi, foi usada pelos cavaleiros malteses durante as Cruzadas. Abaixo, o desenho da Cruz de Malta, com suas oito pontas, que representam lealdade, piedade, franqueza, coragem, glória, coragem diante da morte, altruísmo e respeito à Igreja.
A cruz das tradições vascaínas, na verdade, é a Cruz Pátea (modelo original abaixo, à esquerda), de criação francesa, mas utilizada largamente pelas naus portuguesas nos era dos Descobrimentos. Além dessa à esquerda, há outras variações, inclusive a utilizada na camisa do time (abaixo, à direita) e uma estilizada que foi adotada em muitos dos brasões alemães.





2 comentários:

Marcus Alves disse...

Maravilha, Bindi!
Não sabia disso.
Abraço!

Gilson disse...

Oi Bindi, muito importante sua explicação sobre a tal cruz de malta. É sempre bom esclarecer alguns equívocos existentes no futebol brasileiro e que se perpetuam com se fossem verdade.

Sugestão: você poderia falar mais sobre a confusão entre o grená e o vermelho do Fluminense. Afinal no hino do clube se fala em vermelho, mas a cor é o grená.

Um perguntinha: o Flamengo tem aqueles dois escudos, um do remo e outro do futebol. Você sabe quando o escudo foram criados? Sabe se o Flamengo usou o escudo do remo em su camisa?