quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Turno e returno já!!

O texto "A TABELA DA INCOMPETÊNCIA" do grande PVC sobre a ingrata tabela para o Mirassol no Campeonato Paulista é cirurgicamente correto. Ele mostra como foi mal-feita a tabela do Paulistão que vem aí. Gostaria de saber quem foi o gênio que a elaborou.

No texto, PVC coloca o Mirassol como favorito ao rebaixamento. Pois eu adicione ao Mirassol o Juventus como favorito ao descenso.

Vejam a tabela para o time grená da capital:

16/01 - Juventus x Noroeste (primeiro jogo em casa)
20/01 - Marília x Juventus (primeiro jogo fora)
24/01 - Juventus x Santos (jogo em São Paulo, mas contra o Santos e pelo horário, 20:30, fora da Javari. Considero jogo neutro, no mínimo)
27/01 - Sertãozinho x Juventus (segundo jogo fora)
30/01 - Juventus x Portuguesa (jogo em São Paulo, mas contra time da capital. Outro que considero jogo neutro, no mínimo)
02/02 - São Caetano x Juventus (terceiro jogo fora)
07/02 - Ponte Preta x Juventus (quarto jogo fora)
10/02 - Juventus x Barueri (para mim, é o segundo jogo como mandante DE FATO)
16/02 - Juventus x Palmeiras (jogo em São Paulo, mas contra time de capital e pelo horário, 18:10, fora da Javari. Considero jogo neutro, no mínimo)
21/02 - Mirassol x Juventus (quinto jogo fora)
24/02 - Juventus x Guaratinguetá (terceiro jogo como mandante DE FATO)
01/03 - Ituano x JUventus (sexto jogo fora)
08/03 - Rio Claro x Juventus (sétimo jogo fora)
12/03 - Juventus x Paulista (quarto jogo como mandante DE FATO)
15/03 - Corinthians x Juventus (oitavo jogo fora)
22/03 - Bragantino x Juventus (nono jogo fora)
27/03 - Juventus x Rio Preto (quinto jogo como mandante DE FATO)
30/03 - Juventus x Guarani (sexto jogo como mandante DE FATO)
06/04 - São Paulo x Juventus (décimo jogo fora)

Ou seja, além dessa imbecilidade que é um campeonato sem turno e returno (nem precisa ser pontos corridos, mas turno e returno é essencial), a mente brilhante que criou a tabela, encurralado pela conta que não bate (afinal, são 19 jogos para dividir em "casa" e "fora"), faz besteiras como a que coloca um time para jogar 10 jogos fora e 9 em casa, dos quais 3 são contra adversários da mesma cidade e pior, fora de seu estádio.

Por isso, continuo defendendo que os estaduais, torneios que gosto e acho divertidos, deveriam ser disputados em sistema de Copa do Mundo, com sede fixa. No caso de São Paulo, seriam 4 grupos de 5 times, por exemplo, com Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos de cabeças-de-chave. No ano "X", teríamos um grupo em Campinas, um em Limeira, um em Araras e outro em Rio Claro, por exemplo. No ano "Y", teríamos grupos em Rio Preto, Mirassol, Jales e Catanduva e vai por aí. Seria uma festa nessas cidades, que receberiam 5 jogos de um time grande.

Os dois primeiros de cada grupo iam às quartas-de-final, posteriormente semi e final. Em 30 dias, o campeonato terminaria. Não haveria rebaixmento: os 4 classificados para a semifinal teriam vaga garantida, assim como os 4 times-sede, para o ano seguinte. As 12 vagas restantes seriam disputadas o ano todo em uma seletiva estadual.

Seria uma festa no Interior. De fato e sem demagogia. E continuaria divertido.

2 comentários:

n disse...

totalmente de acordo. aliás, eu sigo o estadual paulista há vários anos e, para além de compreender pouco essa questão de não existir ida e volta, compreendo ainda menos o emparelhamento dos jogos (e ter que se jogar em campos neutros, mesmo que tenha honras de transmissão televisiva).

um abraço da 'terrinha'
nuno almeida

http://salesias.blogspot.com , passe a pub :)

crany disse...

Por parte discordo. Quem mandou o time não ter estádio bom? Sem iluminação noturna, pequena capacidade e etc. A Juventus é time de primeira divisão e pensa como se fosse de segunda. Porque não usa o Pacaembu, que é público? A única injustiça que eu acho verídica é que ele disputará mais jogos fora (10) do que em casa (9).