domingo, 16 de dezembro de 2007

Club Atlético Osasuna

Hoje, o Real Madrid enfrentou o Osasuna pelo Campeonato Espanhol. O time adversário, que muitos chamavam de Osasuña até a década de 80, é da cidade de Pamplona (Iruña, em basco), no País Basco. O nome do time rubro-azul significa "força, saúde e vigor" em basco, sendo o único time da primeira divisão que tem um nome em outro idioma que não o espanhol.

Os Txano Gorritxo ("Chapeuzinho Vermelho" em basco) foram fundados em 17 de novembro de 1920, fruto da fusão entre o Sportiva Pamplona e o New Club e esteve durante doze temporadas na terceira divisão nos anos 40 e 50, mas logo que subiu à segunda em 1960 e ainda mais com a inauguração do seu estádio, então chamado El Sadar, em homenagem ao rio Sadar que cruza toda a região de Navarra, onde fica Pamplona, firmou-se como um time médio espanhol, com várias passagens pela divisão superior do futebol local.

Como dito, o estádio do Osasuna chamava-se El Sadar. Atualmente, depois de grande reforma e com capacidade para pouco menos de 20 mil espectadores, passou a ter o nome de Reyno de Navarra, em óbvia referência à Comunidade de Navarra, maior província basca da Espanha, que também ajuda o clube financeiramente, com cerca de 1 milhão de euro por ano.

O escudo dos Rojillos (o outro apelido do Osasuna) se assemelha ao brasão de armas da cidade de Pamplona, que foi idealizado pelo rei Carlos III de Navarra em 1423. O brasão (e o escudo) tem um leão dourado e uma corrente de oito elos, que é o símbolo de Navarra em homenagem à Batalha de Navas de Tolosa, na qual o rei Afonso VIII de Castela derrotou os mouros.

Um comentário:

Alexandre Anibal (AA) disse...

Curiosidade nada futebolística sobre a Navarra: produz um dos mais saborosos aspargos do mundo...rs