quarta-feira, 25 de julho de 2007

Escudo de Antígua e Barbuda

O leitor Alexandre Anibal, ao comentar o texto "Escudos das Federações de Futebol dos Países do Pan", pergunta-me de onde surgiram esses animais (segundo ele, parecido com antílopes) no escudo da federação de futebol de Antígua e Barbuda (acima). Como se pode ver abaixo, no brasão de armas do país, o distintivos de futebol se assemelha muito ao símbolo nacional.

O brasão, criado pelo desenhista antiguano Gordon Christopher no final da década de 1960, mostra um abacaxi (que simboliza o abacaxi negro, importante produto de exportação) ladeado por flores de hibsico. Do lado esquerdo, um ramo de cana (a primeira indústria do país foi sucro-alcooleira) e do lado direito, uma flor de iúca (Yucca baccata). No escudo central, linhas brancas e azuis representam o mar de Antígua, assim como o sol representa parte da natureza local e o fundo preto atrás do sol representa a colonização africana das ilhas. Dentro, um moinho de cana-de-açúcar.

Os veados que ladeiam o escudo relembram um animal que existia nas ilhas antes das colonização, representando a vida selvagem das ilhas. Os dois veados chamam-se "Antígua" e "Barbuda", as ilhas que dão nome ao país. Na faixa, a frase "Each Endeavouring, All Achieving", ou seja, "A cada esforço, ganha-se tudo".

Um comentário:

Alexandre Anibal (AA) disse...

Mais do que explicado! Magnífico, fabuloso!

Obrigado, MESTRE!