sexta-feira, 2 de maio de 2008

Sobre o América-MG na Série C

Antes que alguém fale, o América-MG está na Série C, mas isso não é fruto exatamente de virada-de-mesa.

É fruto de um regulamento imbecil, mal escrito. E fruto de uma pilantragem, que achou buracos em um regulamento estúpido e se aproveitou porcamente disso.

Escreve Bruno Orsini, lúcido e atuante torcedor do Coelho:

Não soa certo? Pode falar, foi a maior sujeira que eu já vi o América fazer até hoje.

Na época que a idéia de reivindicar essa vaga estava sendo discutida, eu coloquei minha opinião na mesa, quase cortaram minha cabeça. Na comunidade orkutiana do América só uns quatro ou cinco concordaram comigo.

O regulamento tem brechas que permitiram ao América conseguir essa vaga pelo terceiro lugar da Taça MG, só precisava de uma forcinha política, isso nós conseguimos com Aécio, Azeredo, Alencar, entre outros.

Eu não estou com o pé atrás, é bom deixar claro que pelo regulamento o América tem razão em reivindicar a vaga.

Só que o América só entrou porque o regulamento é mal feito, mal formulado, cheio de emendas, péssimo e injusto.

A 1ª vaga para a série C é para o time de melhor campanha no estadual, excluindo Atlético Mineiro, Cruzeiro e Ipatinga. Vaga para o Tupi.

A 2ª vaga é para o time de segunda melhor campanha no estadual seguindo esses quesitos. Ituiutaba.

A 3ª é para o campeão da Taça MG. Tupi.

O que os advogados do América alegaram está correto segundo o regulamento. Lá está previsto que um time tem que sair da Taça MG. O Tupi foi campeão, mas a primeira vaga é no estadual. Ituiutaba foi vice, mas também já tem a vaga do estadual. Então é o América, que ficou em terceiro, como o clube indicado pela seletiva.

A vaga que o Tupi conseguiu pelo estadual, anulou a sua vaga pela Taça MG porque a vaga no estadual é a primeira. Ituiutaba idem.

A grande sorte do América, além desse regulamento bobo, foi que justamente Tupi e Ituiutaba que ficaram na frente na Taça MG, foram os que conseguiram a vaga pelo estadual.

Lembrando, isso está no regulamento. Então, segundo o regulamento, o América está correto.

Só que o regulamento é ridículo.

6 comentários:

Filipe Lima disse...

Quando um time ganha a Copa do Brasil e, no mesmo ano, termina o Brasileirão na zona da Libertadores, a vaga que sobra é dada ao melhor próximo colocado do Brasileirão, não da Copa do Brasil.

Se seguíssemos a interpretação mineira, este ano, o Cruzeiro não estaria na Libertadores. A vaga que sobrava da Copa do Brasil, já que o Fluminense ficou na zona da Libertadores do Brasileirão, deveria ser do Figueirense, vice da Copa do Brasil.

Se o regulamento dá brechas para esse tipo de interpretação, tudo bem. Mas, ao menos, seria interessante um mínimo de coerência entre as federações. Porém, é quase impossível esperar ações coerentes deste tipo de gente.

Carlos disse...

Pois me parece que o América tem razão. Não há hierarquia de importância entre o Campeonato Mineiro e a Taça MG; e se a Taça não classificasse ninguém para a Série C, ela não teria razão para existir. Em SP a situação é parecida, e já aconteceu de termos o 3º colocado da Copa FPF disputando a Série C: o então desconhecido Barueri. E ele subiu para a Série B...

Cleber, 29 anos - Universitário. disse...

Esses torneios como Taça Minas, Taça Rio ou Copa FPF são e existem para clubes que não estão em atividades depois dos torneios oficiais das federações. Servem quando dão vagas para Série C ou Copa do Brasil. Imagina clubes que não estão na elite estadual e podem abocanhar uma vaginha num torneio desses. Esse é o caso do America MG

Hadson Santiago disse...

Fazendo uma correção: o campeão da Taça MG de 2007 foi o Ituiutaba e não o Tupi.
Bem, tudo conspirou para a volta do América. O Campeonato Mineiro do Módulo II em pontos corridos foi também para beneficiar o Coelho. Por isso, tenho uma opinião formada há anos: o Campeonato Mineiro deveria ser dividido em dois: Campeonato Metropolitano (Cruzeiro, Atlético, América e Villa Nova) e Campeonato do Interior. Seriam competições independentes. A FMF faz de tudo para prejudicar os interioranos. CHEGA!!!

Maurício Vargas disse...

Bom para o América, se de fato o regulamento não estipula com quem fica a vaga em casos assim. Mas como exigir padrão nos regulamentos pelo Brasil, se um estadual tem três, quatro turnos e outro tem apenas um? Difícil.

Anônimo disse...

Vejo muitos falando que foi anti- ético a vaga conseguida pelo América, mas aí, uma pergunta que não cala. Que culpa tem o América se o regulamento não está claro e deu margem a nossa volta para a série C. E por falar em ética, por acaso ela existe nos campeonatos que são disputados? Que os clubes que se sintam prejudicados procurem seus direitos na justiça. O que não é certo são as posições de alguns cronistas falando que conseguimos nossa vaga na calada da noite(jaeci carvalho, pseudo jornalista, atleticano) Juca Kfouri(que deveria estar sem braços já muto tempo, por falar um monte de besteiras). O América sempre primou por ser um clube ético e sempre procurar seus direitos e por isso foi penalizado com 2 anos de afastamento de campeonatos patrocinados pela cbf, por simplismente exigir seus direitos.
Nesse ponto, nunca ví um cronista falar desse acontecimento, dando razão ao América. Isso sim foi anti-ético e deveria ter sido explorado pela mídia na época. São por essas e outras situações que nossos crônistas são considerados bairristas e com rabo preso com algumas instituições(sem generalizarmos né)